MENU

Swell Construções: blog com notícias do mercado imobiliário

Fique por dentro das principais notícias do mercado imobiliário.

Voltar para o Blog

Imóvel na planta: como funciona o pagamento?

Uma dúvida comum entre quem decide investir em um bem imobiliário é a seguinte: como funciona o pagamento do imóvel na planta? A pergunta é pertinente, afinal, essa opção de compra de fato tem particularidades, em relação à aquisição de imóveis já prontos.

Sendo assim, é importante se atentar para as condições mais frequentes encontradas no mercado.

Por exemplo, quando a compra se faz por meio de financiamento imobiliário.

Nesse caso, são duas etapas distintas: as condições antes da conclusão da obra, e as condições pós entrega das chaves.

Geralmente, durante o período de execução das obras pela construtora, o comprador desembolsa o montante da entrada e as parcelas iniciais de quitação do financiamento.

Dessa forma, é importante salientar que a compra do imóvel na planta é planejada, com prazo maior de pagamento.

Assim, além de não se descapitalizar, o comprador tem tempo para revender o seu imóvel atual, se ele fizer parte do pagamento.

Modalidades

Vale lembrar que existem duas modalidades financiamento imobiliário: a Tabela Price e a SAC.

Em linhas gerais, é assim: a Tabela Price tem parcelas menores e menos exigências de renda comprovada, pois a parcela deve corresponder até 30% da renda bruta do casal. Entretanto, imputa o maior pagamento de juros durante o período.

Por outro lado, o sistema SAC resulta em menos juros sobre o valor do financiamento imobiliário, mas com parcelas mais alta do início. Clique aqui e confira um comparativo entre ambas.

Dependendo do banco, há linhas de crédito específicas para a aquisição de imóveis na planta. São linhas disponíveis tanto pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) como pelo Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

Entrada do pagamento do imóvel na planta

Normalmente, o valor de entrada de um imóvel na planta costuma ser menor do que se comparado ao de um imóvel pronto.

Aliás, essa diferença pode chegar a até 15%, num cenário em que o comprador pague 40% do valor total do imóvel na planta durante o período de construção, considerando as parcelas e reforços. Inclusive, ele pode quitar 100% do imóvel durante a obra.

Outra diferença é que as prestações anteriores à conclusão das obras costumam ter apenas a correção da inflação, medida pelo Índice Nacional de Construção Civil (INCC). Ou seja, sem incidência de juros. Estes se aplicam no financiamento pós entrega das chaves.

Desse modo, quanto mais o comprador desembolsou em entrada e em parcelas na etapa de construção do empreendimento, menor será o financiamento. Assim, gastará menos com juros.

Final da obra

Ademais, outra vantagem fundamental: imóvel adquirido na planta se valoriza substancialmente, depois de entregue. Logo, confirma-se como um investimento vantajoso. A Swell Construções dispõe, no momento, de opções de compra de imóveis na planta. São os empreendimentos CasaMia, no Bigorrilho; Le Sense (Água Verde) e Mirage (Batel). Logo, são unidades residenciais nas regiões mais atraentes de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assuntos relacionados